top of page

Teatro de fantoche – poesia


Marilyn Minter ©


teatro de fantoche


envergo com a tua imagem

são tecidos o teatro

as feições

duras como o chão


sinto muito mesmo 

que tudo esteja atrás

das costuras dos panos


escrevo ao lado da garota

vendo o rosto 

agora tampa as cortinas 


nas linhas 

curva a palavra

não se move 

ainda seguro a sua mão

nesse teatro de fantoches 


são lembranças 

a primeira invenção


maio de 2024


- poema escrito durante a formação desvio pela disciplina “poesia agora” ministrada por mim a convite da escola da palavra 





Valeska Torres é poeta, escritora, perfor-mer, editora, educadora e estudante de Biblioteconomia pela UNIRIO. Participou como poeta convidada do Mundial Poético de Montevidéu, no Uruguai, e do Festival Internacional de Poesia de Rosário, na Ar-gentina. Compõe a antologia As 29 poetas hoje (Companhia das Letras, 2021), organi-zada por Heloísa Teixeira. É autora do livro O coice da égua (7Letras, 2019) e Plutônio-239 (7Letras, 2022).

36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

留言


Post: Blog2_Post
bottom of page