top of page

Árvores – poesia


Léopold Survage ©

1


onde começa um corpo?

dança

umbigo

nome

alfaiates não

bromélias talvez


palavra


se ao passarinho

seu nome próprio é um assovio

nem bicos ou substantivos

o que de nós é nosso nome?

também tecemos casa com a 

boca

também jantamos

o que jantam os vizinhos

também juramos

que estão os outros

engaiolados

chama-se tradição


se chamarmos as dobras 

de 

braços abertos

todo o resto é uma miragem

uma ideológica ilusão

se chamarmos o olhar

de 

abajur aceso

todo o resto se acende 

sem esperar resposta 

ou razão


então

quando começa um nome?

onde termina o que é antigo?




2


as árvores estabelecem complexas comunicações entre si

as árvores têm 

telefônicas conexões 

para garantir sua sobrevivência ou 

como mais tarde descobriremos

para garantir uma alegria 

natural

e, no entanto, eu

mal consigo levantar meus polegares opositores

e mais três ou quatro pares de outros tipos de dedos

para responder esta mensagem. 

e seguir em frente


quantos poemas de amor ou de guerra 

serão esquecidos

no rascunho distraído de um e-mail?


um poema quer estar onde estão

as pessoas 


mas

deixamos tudo encaixotado

quase tudo


um pouco ainda

apenas o que há de mais inofensivo em nós mesmos

podemos carregar livres debaixo dos braços

mantê-los ocupados 

para que não escapem gestos muito grandes

para que não acenemos à mudança 

quando ela presenteia uma esquina

e não demora muito até partir

você sabe

existem acordos com as lagartas 

que 

naturalmente 

não podem ser quebrados


enquanto nós

deixamos tudo encaixotado

quase tudo 






Anna Lúcia Maestri é educadora, poeta e escritora, assina a newsletter Devaneios dos Ladrilhos de Dentro, vem publicando seus poemas nas redes sociais e está prestes a lançar seu livro de estreia (editora Devir Poesia & Prosa). Como educadora, trabalha com crianças da comunidade de Paraisópolis–SP, cruzando esse caminho com a escrita de narrativas de Literatura Infantil.

42 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 comentário


Que maravilha estar neste espaço, junto de mulheres com as quais eu quero me parecer tanto algum dia… Obrigada!

Curtir
Post: Blog2_Post
bottom of page