top of page

29 anos – poesia


John Hultberg ©


29 ANOS


devo alguns mils

ao banco Santander

passo os dias em casa

leio

estudo

faxino

remoo a dívida

ao banco Santander

se não for possível

pagar na moeda

da tristeza

eu não tenho como

te pagar,

banco Santander

eu deixei pra trás

minha casa

de paredes azuis

perdi o meu pai

não tenho mais

trabalho

carrego comigo

apenas a

angústia de meu pai

que era talvez a

angústia de meu avô

não bebo minha angústia

até que ela

me mate

assim como fez

meu pai

não fumo minha angústia

até que ela

me mate

assim como fez

meu avô

mas carrego a minha angústia

junto de mim.






Carolina Aleixo é poeta, educadora, editora audiovisual, diretora e roteirista. Formada em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal Fluminense. Publicou de forma independente os zines Farofa e Como duas almas há séculos perambulam pelo Rio de Janeiro, feitos a partir de registros fotográficos da cidade do Rio de Janeiro e poemas. Teve alguns de seus poemas publicados na revista "Bliss X", organizada pelo coletivo Bliss não tem bis (Ed. Garupa e BR75), e na antologia Estamos aqui, organizada por Lubi Prates (Ed. Cult). Atualmente trabalha no desenvolvimento de seu primeiro filme, o documentário "Calabouço".

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page