• Carolina Lemos

O trabalho liberta as mulheres? – resenha capítulo 7

hooks, bell. Teoria feminista: da margem ao centro. São Paulo: Perspectiva, 2019 (1984). Tradução de Rainer Patriota.



bell hooks, no sétimo capítulo de Teoria feminista: da margem ao centro, defende que "acabar com a exploração econômica das mulheres poderia se tornar o ponto da agenda feminista que atenderia ao interesse da massa das mulheres (…)".


As mulheres, organizadas, poderiam transformar o movimento de tal modo que pudessem lutar juntas para descortinar novos programas econômicos capazes de romper com o apoio ao patriarcado capitalista e até mesmo ao sistema capitalista não sexista. 


Como parte da formulação de novos programas econômicos, a autora acredita que é fundamental apoiar políticas de bem-estar social para exigir reformas. Contudo, sem deixar de realizar esforços de reestruturação do sistema de assistência social, conectando-o a um conceito positivo de trabalho, para que este possa ter como meta final a empregabilidade e não a desmoralização dos beneficiários. Como ocorre injustamente com as mulheres que são contempladas pelo Programa Bolsa Família no Brasil.


Quais propostas em massa impediram o processo de pobretização das mulheres? 


_

Carolina Lemos, geógrafa interessada na geopolítica das mulheres, tem 26 anos e estuda estratégias de organização e resistência social de mulheres no território em rede. Sapatão, suburbana e artesã, faz da leitura e da escrita um verdadeiro ato político.

22 visualizações