Três poemas de Mell Renault



© Kerolayne Kemblim


nascente


é preciso

chover.

deixar-se

banhar

da água-sal

de que é feita

a lágrima.

é preciso

chover.

deixar-se

molhar

por esse filete

de rio

que escorre

o mar.

é preciso

chover

e deixar-se

lavar

pela unção

do seu

próprio choro.

é preciso

chover

para se abençoar.


proteção


sou de mim

patuá

folha

flor.

sou de mim

patuá

luz de sol imenso

luz de lua rasa.

sou de mim

patuá

raízes

profundas

num deserto

bravo.

sou de mim

patuá

uma fé

absoluta

que

me ensina a

vencer

demanda

vingar

caminho.

sou de mim

patuá

em verso

prosa

e fruto.


rosacor

para C. Figueiredo


a rosa

existirá

além

da lira

além

do nome

de sua cor.

a rosa

carnessência

da pétala

viverá

na consciência

antes do rito

num místico canto perfumado

/oásis da criação/.


_

Mell Renault é escritora e dramaturga. Mineira de Belo Horizonte, tem 34 anos, quatro filhos e é casada com o fotógrafo e escritor Carlos Figueiredo, organizador de sua obra. Manteve, dos 15 aos 25 anos, o blog Pensamento Polaroid, que deixou de ser blog para se tornar um fanzine de incentivo à leitura. Pensamento Polaroid é hoje conhecido no Brasil e no exterior como o único fanzine literário no mundo com um trabalho completamente manual – desde a capa até os textos. Publicou em várias revistas literárias, como Diversos Afins, Alagunas e Mallarmargens, além de ser colaboradora da revista InComunidade (Portugal). Lançou em 2019, pela Editora Coralina, seu livro de poemas Patuá.

161 visualizações