• Isabela Equor

"Revanchismo": dois poemas de Isabela Equor




Domingos ou família


desosso frangos

para atropelar à cubana

nunca penso nos verões

da minha vó em habana

só nos grandes elogiosos do che

nos grandes críticos do che


nunca contam

onde exilou meu bisavô

uruguai, cuba, algum sítio

ao professor católico de teatro

devo muitos filmes sobre resistir


mamãe escrevia, 1996

da barriga me prometia ao mar

talvez já fosse eu, um tanto

rosinha da praia

erê de água

comedora de caroço de manga


desisto dos frangos

lavo cogumelos

preparo ao molho de escargots

faço francês

você mistura com feijão


*


Revanchismo

carranca feita da despromessa

ao príncipe do oriente restou

fatias de bolo francês, imperialismo

e um péssimo tradutor de inglês-arabê

quisera eu ter visto o falante inconveniente

lawrence

1,50m

nas telas do exotismo americano

panos esvoaçantes e perfeito delineado

em paisagens ocre e terracota

no sabão orientalismo by phebo

por baixo

tudo é feito de vidros quebrados

damascos

a construção civil refundante

da partilha, revanchismo

um troca troca entre gerações gregas e turcas

deslocadas

enquanto você passa o bife

honey, honey

ouvindo contos de amor

numa rádio que jamais falaria:

limpeza étnica


eu bem queria uma cigana com 7 lindos panos

cortando o entre-guerras

manejando águas identitárias

na ponta de ares da diástase

pintando cores

em canhões europeus

eu bem queria soraya, estrela dourada

enfeitiçando romãs

enganando a razão



_

Isabela Equor tem 24 anos e é graduanda em Relações Internacionais. É pesquisadora das humanidades, aprendiz do ensinar e macumbeira. Seus temas de estudo atualmente são: gênero, poder, erotismo e sexualidade por uma perspectiva dos brasis. Quando cansa das ABNT, escreve poesia, fuma mais tabaco do que deveria e coloca mel e figas de guiné em tudo.

93 visualizações